Lá Ele!

Quem sabe, sabe

Senadora Kátia Abreu

 


“Uma pessoa nociva… ave de rapina, canalha,
crápula, ladrão de vidas e almas brasileiras”


 

No seu primeiro pronunciamento no Senado, depois de ter sido expulsa do PMDB, pelo “Conselho de Ética” do partido, por fazer oposição ao governo Temer, a senadora Kátia Abreu demonstrou profundo conhecimento sobre seu colega, o senador Romero Jucá. Chamou o presidente do PMDB de “canalha”, crápula” e “ladrão de vidas e almas brasileiras”.

“Por que me expulsaram? Porque tenho princípios? Porque tenho coerência? Porque não sou oportunista? Porque não faço parte de quadrilha? Porque não faço parte de conluio? Porque não estou presa? Porque não uso tornozeleira? Porque não tenho apartamento cheio de dinheiro? Ou porque não apareceu nenhuma mala cheia de dinheiro da senadora Kátia Abreu?”, perguntou aos senadores.

“A minha expulsão foi determinada por uma figura conhecida do Brasil e dos brasileiros, conhecida desde os letrados aos iletrados, conhecida desde os mais simples aos mais abastados, conhecida essa figura por ser uma pessoa nociva à vida pública brasileira e ave de rapina da coisa pública”, acrescentou.

 

 

Deixe uma resposta

Veja Também